Loading...
Setúbal2022-07-11T15:06:14+00:00

SETÚBAL, A CIDADE ENTRE A SERRA E O MAR

A apenas 40 km de Lisboa, Setúbal está encaixada entre o Parque Natural da Serra da Arrábida e a foz onde o rio Sado se junta ao mar. A par disso, tem vista para a belíssima península de Tróia. Com efeito, esta combinação única e encantadora faz de Setúbal uma das mais atraentes capitais de distrito portuguesas.

Por essa razão, os portugueses visitam-na com regularidade. Por um lado, são atraídos pelo peixe fresco e o choco frito desta cidade com tradição piscatória. A par disso, vêm desfrutar das praias, do centro histórico e dos monumentos, e da vista espetacular. De facto, numa esplanada junto ao Sado ou no areal de uma praia, em Setúbal as horas passam discretamente, sem darmos conta..

Booking.com

Já escolheu o próximo destino?

Em Crossing Portugal, pode reservar transporte e alojamento, e muito mais. Trace caminhos a percorrer, escolha espaços a visitar, paisagens a registar na memória e, claro, sabores a experimentar.

Convidamo-lo a afastar-se das multidões e a conhecer o melhor de Portugal.

RESERVAS

UMA DAS MAIS BELAS BAÍAS DO MUNDO

A cidade de Setúbal é a única em Portugal continental que integra a World Bays. Ou seja, a organização internacional que distingue as mais belas baías do mundo. Com efeito, este é um clube bastante seleto, fundado em 1997 na Alemanha. Ao todo, apenas 41 cidades de 25 países merecem o estatuto de terem uma das mais belas baías do mundo.

A par de Setúbal, a World Bays distingue, também em Portugal, a baía da Horta na ilha do Faial (Açores). Para além disso, destaca outras baías do mundo igualmente belas. Por exemplo, a do Cambodja, de São Francisco (Estados Unidos), Matsushima (Japão) ou Ha Long (Vietname).

PERCA-SE (APENAS NO SENTIDO FIGURADO) NA SERRA DA ARRÁBIDA

Para os mais afoitos e aventureiros, a Serra da Arrábida é o labirinto ideal para se perder em caminhadas e passeios de bicicleta. Classificada como Parque Natural em 1976, esta serra ocupa cerca de 17 mil hectares, dos quais mais de 5 mil são superfície marinha.

Além de Setúbal, a Arrábida toca ainda os concelhos vizinhos de Palmela e Sesimbra. Regularmente, a sua riqueza de percursos atrai os adeptos das caminhadas e do BTT. Já para não falar dos amantes das praias, encaixadas no sopé da serra.

De facto, poucos portugueses desconhecerão o aconchegante Portinho da Arrábida ou o areal da Figueirinha. No entanto, existem outras praias menos conhecidas, que também vale a pena descobrir. É o caso de Albarquel, Galapos, Galapinhos e ainda a bonita praia do Creiro, que inclui ruínas romanas com vista para o mar.

FAÇA AS SUAS RESERVAS

Booking.com
PUB

O LOCAL PERFEITO PARA UM PASSEIO A PÉ, DE BICICLETA OU DE CARRO

Se preferir passear de carro, suba até ao Forte de São Filipe, onde existe uma esplanada e uma requintada pousada. Prepare-se para ficar sem fôlego, não apenas pela escadaria que dá acesso ao interior do forte, mas sobretudo pela vista de 360 graus em redor, que é absolutamente soberba.

Lá de cima, vê a serra ali mesmo ao lado, a cidade e a baía aos seus pés, e a península de Tróia mesmo em frente, à espera de uma visita em breve.

Com sorte e uma visão aguçada, ainda consegue avistar alguns golfinhos a nadar nas águas do rio Sado.

Confie em nós: vá com tempo até ao Forte de São Filipe, porque não sentirá pressa nenhuma para ir embora.

PEIXE FRESCO, CHOCO FRITO, VINHO E TORTAS DE AZEITÃO

Se vier a Setúbal, não vai resistir a pelo menos uma refeição. Nem deve, porque aqui encontra vários produtos que todos os portugueses conhecem e apreciam. Choco frito

Desde logo, o peixe fresco, claro, ou então o famoso choco frito. Sem dúvida, um ex libris de Setúbal. Em regra, o choco vem acompanhado de batata frita, salada e, claro, vinho tinto ou branco da região. Já agora, o nosso restaurante preferido é a Casa Santiago, também conhecida como Rei do Choco Frito.

A par da gastronomia, a região de Setúbal é conhecida também pela produção vinícola, e inclusive ali se produz o exclusivo vinho licoroso Moscatel. Sendo conhecido internacionalmente, é ideal como aperitivo ou a acompanhar a sobremesa!

Termine a refeição com queijo de Azeitão ou, se preferir um doce, prove deliciosa torta de Azeitão. É produzida ali perto, e encontra-a muito facilmente na cidade de Setúbal.

Ainda não marcou os próximos dias de férias?

Descubra histórias e sugestões exclusivas que vão inspirar e enriquecer a sua viagem. No final, regresse a casa revigorado e mais feliz.

Escolha o próximo destino, e faça férias todo o ano.

DEPOIS DA REFEIÇÃO, PASSEIE E RELAXE

Para fazer a digestão, recomendamos um tranquilo passeio a pé pela marginal. Com efeito, estende-se desde o centro, onde existem inúmeros restaurantes,  até ao Parque Urbano de Albarquel.

A par da bonita paisagem, junto ao rio encontra esplanadas e espaços de lazer para miúdos e graúdos. Ao fundo, em Albarquel, há uma extensão de relva à sombra de árvores frondosas. Sem dúvida, o espaço ideal para descansar ou fazer um piquenique. Mais do que isso, está à beira das águas da foz do rio Sado, que convidam a mergulhar ou, pelo menos, a refrescar os pés.

Por outro lado, se preferir descobrir o centro histórico da cidade, perca-se nas ruas estreitas, onde o comércio é abundante. Se optar por este passeio, entre numa igreja ou museu, e não deixe de visitar o impressionante Convento de Jesus. De facto, pioneiro no famoso estilo Manuelino. Mais do que isso, é um antecessor do emblemático Mosteiro dos Jerónimos, em Lisboa.

Na zona oposta da cidade, junto ao cais dos ferries, também encontra motivos de interesse. Desde logo, o casario mais antigo, e igrejas inesperadas, que encontramos ao virar de uma esquina. Uma delas, a Sé Catedral de Setúbal. A par disso, existe ainda o miradouro de São Sebastião, com vista para a baía do Sado.

Booking.com

UMA LONGA HISTÓRIA RECHEADA DE ILUSTRES PERSONAGENS

Sem dúvida, Setúbal é uma cidade antiga, com grande relevância já no tempo dos romanos. Na altura, chamava-se Cetóbriga. A par disso, era um importante exportador de conservas e molho de peixe, conhecido como garum. Com efeito, este antigo centro do produção pode ser visitado nas Ruínas Romanas de Tróia. Deste modo, as conservas eram exportadas por via marítima, para outros pontos do império romano.

Porém, a cidade romana de Cetóbriga acabaria por se extinguir.  De facto, só muito mais tarde, no século XIII, é que a atual cidade de Setúbal voltaria a ganhar vida. Para isso, contribuiu a reconquista cristã, que recuperou estas terras aos muçulmanos que as ocupavam. Assim sendo, na sequência da conquista de Alcácer do Sal, em 1217, passou a ser. A partir de então, estabeleceu-se uma regular navegação de embarcações portuguesas, que aqui pagavam o seu imposto de circulação.

DESDE SEMPRE, A INDÚSTRIA DO SAL E DO PEIXE

Efetivamente, pela localização estratégica e por ser rica em recursos naturais, Setúbal cresceu rapidamente. Nomeadamente, produzia e comercializava sal de excelente qualidade, precioso para conservar os alimentos.

Além do sal, também o peixe, nomeadamente a sardinha, teve grande importância no desenvolvimento de Setúbal. Inclusivamente, podia ser imediatamente salgada antes de seguir caminho, em conserva, para outras paragens. De facto, não faltavam comerciantes e almocreves que rapidamente faziam chegar estas mercadorias aos quatro cantos do país. Mais do que isso, também a Espanha.

SHOPPING

UMA BAÍA COM IMPORTÂNCIA ESTRATÉGICA

Desde sempre, a barra do rio Sado sempre teve uma importância estratégica para Portugal. Por essa razão, a história da cidade reflete a intervenção de diferentes monarcas. Assim, no século XIV, D. João I mandou erguer aqui uma torre de vigia. Tendo em vista a defesa do Sado, surgiu assim o Forte de Santiago do Outão. Mais tarde, após a restauração da independência, também D João IV patrocinou aqui grandes obras.

De igual forma, também o rei D. João II surge associado à história de Setúbal. Com efeito, consta que o Príncipe Perfeito está retratado na quina de uma casa no bairro do Troino. Mais precisamente, onde se vê uma cabeça coroada. Segundo se diz, seria a cabeça de D. João II.  Coincidentemente, ali bem perto, numa porta, lê-se uma frase em latim: «Se Deus está por mim, quem é que quer estar contra mim?». Sem dúvida, traduz bem a governação absolutista daquele rei.

Fotografia do Rei D. Carlos e da rainha D. Amélia

Rei D. Carlos e rainha D. Amélia

O OUTÃO: DE RESIDÊNCIA REAL A HOSPITAL PIONEIRO

Já no início do século XX, o rei D. Carlos quis dar nova vida ao Forte de Santiago do Outão. Mais precisamente, tinha a intenção de o transformar numa casa de férias, com luxuosos aposentos. Contudo, a população de Setúbal era fortemente republicana. Assim sendo, reagiu de forma veemente contra a presença do rei e da intenção lúdica para tão emblemático edifício.

Em consequência, o rei acabou por recuar. Com bom senso, a rainha D. Amélia decidiu destinar o edifício aos doentes pulmonares. Assim, em 1900, surge o primeiro sanatório do género no país. De facto, ainda hoje tem um papel importante como Hospital Ortopédico.

CONHEÇA TAMBÉM, NOS ARREDORES

PARTILHAR

Go to Top