Torre Medieval de Cambra

UM RECANTO HISTÓRICO COM PRAIA FLUVIAL

Num recanto tranquilo do concelho de Vouzela, encontramos a Torre Medieval de Cambra. Uma misteriosa e robusta torre de granito, que nada partilha sobre si própria. Desde já adiantamos que foi residência de grandes senhores das Terras de Lafões. Ao lado, uma praia fluvial simplesmente encantadora. Sozinho ou acompanhado, sem dúvida, este é um local especial. Daqueles onde apetece ficar, sem olhar para o relógio.

A MISTERIOSA TORRE MEDIEVAL DE CAMBRA

Embora não pareça, a Torre Medieval de Cambra é um exemplar da arquitetura doméstica. Com efeito, durante a Idade Média, muitas famílias abastadas habitavam em fortalezas como esta. Acima de tudo, o objetivo era a proteção. Afinal, nos primórdios da nacionalidade, as fronteiras não estavam definidas. Por isso, vivia-se sob a ameaça de invasão inimiga.

Encontrámo-la por acaso, em dias de férias em Vouzela. Sendo verão, o nosso alvo era a praia fluvial. No entanto, lá estava uma robusta torre, em plena zona de lazer. Infelizmente, sem explicar a sua origem ou finalidade…

Por isso, fomos à procura de informação e cá está ela. Afinal, não há aura de mistério que resista a uma mente curiosa. E à habilidade para encontrar boas fontes…

UM PASSADO POR DESVENDAR

Assim sendo, descobrimos que a Torre de Cambra foi estudada no final dos anos 90. Deste modo, equipa de arqueologia que realizou a intervenção recolheu diversos vestígios. Se quiser vê-los, estão no Museu Municipal de Vouzela.

Com efeito, nas escavações foram encontrados fragmentos de recipientes de cerâmica. Tanto de uso doméstico como de construção.

Ou seja, telhas, tijolos e até pedaços de azulejos hispano-árabes. Assim, com base nestes achados, foi possível perceber que a Torre Medieval de Cambra foi habitada durante um período alargado. Mais precisamente, entre a Idade Média e os séculos XVI ou XVII.

A QUEM PERTENCEU A TORRE MEDIEVAL DE CAMBRA?

Segundo tudo indica, a Torre Medieval de Cambra foi construída entre o final do século XIII e o início do século XIV. Assim, teria a dupla função de torre senhorial e também de vigia.

Deste modo, ergue-se a quase 10 metros de altura, numa robusta construção de granito.

A par disso, tem formato quadrado, e apenas uma porta, elevada em relação ao solo. Deste modo, o acesso à porta seria através de uma escada exterior, em madeira. Lá dentro, a torre tinha dois patamares, igualmente em madeira, com escadas na ligação.

De facto, ainda vemos os encaixes dos pisos nas paredes. Contudo, o resto já não existe.

De acordo com as fontes históricas, a Torre de Cambra foi erguida pelos cavaleiros-fidalgos de Câmbar. Na altura, séculos XII e XIII, eram os senhores destas terras.

Em 1342, sabe-se que pertencia a Gonçalo Homem, cavaleiro de Câmbar e de Lafões. Mais tarde, sabe-se que esteve na posse dos senhores da Casa da Trofa.

PUB

Segundo os registos, em 1627 a torre era habitada por André Gomes de Lemos. Ou seja, irmão de Diogo Gomes de Lemos, Senhor da Trofa. A par disso, Comendador da Ordem de Cristo, que veio a falecer em 1651.

Com efeito, entre os séculos XIII e XV, surgiram na região de Vouzela diversas casas nobres. Algumas delas ainda estão de pé. Assim, além da Torre medieval de Cambra, existem ainda outras duas, nos arredores. Pode procurá-las facilmente, pois situam-se em Alcofra e Vilharigues.

FAÇA AS SUAS RESERVAS

Booking.com

UMA PRAIA FLUVIAL COM REQUINTE HISTÓRICO

Como seria de esperar, hoje já ninguém habita estas Casas Torre. Em vez disso, são monumentos históricos, abertos ao

Parque infantil na praia fluvial de Cambra

Parque infantil na praia fluvial de Cambra

público. Em particular, a Torre Medieval de Cambra enquadra-se num espaço especialmente atrativo. Afinal, ali mesmo ao lado misturam-se os rios Alfusqueiro e Couto. Em consequência, esta é uma praia fluvial encantadora e, ao mesmo tempo, invulgar.

Justamente, ali a poucos metros está uma construção medieval, onde outrora habitou gente. Além disso, existe ainda uma bonita capela, restaurada. A Capela do Espírito Santo.

A par disso, esta área de lazer tem tudo para cativar os visitantes. Entre tons de verde, podemos descansar na relva, fazer um churrasco ou fazer uma refeição nas mesas de pedra. Como se não bastasse, os mais novos podem entreter-se no parque infantil que integra o espaço. Sem dúvida, este é um dos recantos secretos de Portugal.

SHOPPING

AINDA NÃO FEZ AS SUAS RESERVAS?

Booking.com
  • MORADA: Cambra de Baixo, Vouzela.

  • CONTACTO: Posto de Turismo de Vouzela 232 740 070 | turismo@cm-vouzela.pt

  • PREÇO: Acesso gratuito.

  • HORÁRIO: Sempre aberto.

  • ACESSIBILIDADE: O espaço não está preparado para pessoas com mobilidade reduzida. 

  • ATENÇÃO: Os dados apresentados podem ser alterados. Confira antes de visitar.

PARTILHAR