Trilho Mistura das Águas

ARCOS DE VALDEVEZ

Mesmo à beirinha de Espanha, o trilho pedestre Mistura das Águas é um dos mais bonitos que já fizemos.

Desde logo, porque caminhamos na paisagem típica de montanha do Parque Natural da Peneda Gerês. Depois, porque, em boa parte do percurso, acompanhamos o curso e o encontro de três rios. São eles o rio da Peneda e o Rio da Veiga que, mais à frente, se juntam ao rio Laboreiro. 

Nas suas margens, ravinas alcantiladas, que mergulham nas águas plácidas. O cenário é de silêncio e natureza abundante. Afinal, estamos longe de tudo e de todos. Como se quer. 

Resumo do Trilho Mistura das Águas

ONDE AS ÁGUAS SE MISTURAM

Com início em Baleiral, na freguesia da Gavieira, este é um percurso circular. Termina no mesmo local, depois de percorrer aldeias, caminhos antigos junto ao rio e trilhos de montanha.

Pelo caminho, vamos encontrando aldeões, com quem trocamos dois dedos de conversa. Gente do campo, e da montanha, a quem pedimos um pouco de água fresca, quando a nossa já está quente.

Passamos por muitas hortas, e por gado que pasta tranquilamente. O trilho está sinalizado, não apresenta grandes dificuldades. Afinal, estes caminhos servem os habitantes locais há muitas gerações.

O trilho começa pelo sopé da montanha, e segue junto aos rios. Na verdade, há duas opções à escolha. Uma com apenas 4km, e a outra com cerca de 13km. Vai mais além, até à mistura das águas dos rios. Sem dúvida, vale a pena.

DO VALE JUNTO AO RIO ATÉ AO ALTO DA SERRA

De modo geral, o início do trilho é relativamente plano. Um bom aquecimento, sem dúvida, para o desafio que nos espera no final. Seguimos por entre aldeias de montanha, ao longo de um caminho bem traçado. Afinal, há muitas gerações que é usado pelas populações locais.

À medida que os quilómetros se acumulam, o cansaço poderia fazer-se sentir. No entanto, a paisagem é tão bonita que quase nem notamos. Afinal, estamos rodeados do verde luxuriante, ao som do marulhar suave da água límpida, vinda do interior da serra.

À medida que o percurso se aproxima do final, começamos a subir. Gradualmente, sem grande sofrimento. Até que chegamos ao alto da serra da Peneda. Lá em cima, a vista é simplesmente espetacular. Faça como nós. Sente-se e aprecie, antes de completar o troço final.

RESERVE O SEU ALOJAMENTO

Booking.com

NUNCA É DEMAIS LEMBRAR:

Como diz o ditado, «quem vai ao mar, avia-se em terra». Seja caminheiro habitual ou estreante, já deve saber que caminhar é desporto, e como tal precisa de material adequado e cuidados básicos.

Assim, tenha sempre os seguintes cuidados:

  • Não vá caminhar sozinho, muito menos em alta montanha. De preferência, junte-se a um grupo experiente. Pode torcer um pé ou pior. Não arrisque, porque os azares não acontecem só aos outros. Pode ficar sem bateria para chamar ajuda ou, num local inóspito, nem ter rede de telemóvel.
  • Calce boas meias de algodão grosso, e botas de caminhada. De preferência já usadas, para ter a certeza de que são confortáveis e não lhe magoam os pés.
  • Use protetor solar, e leve consigo um chapéu.
  • Na mochila, é obrigatório ter pelo menos um litro e meio de água, e alguma comida energética. Fruta, frutos secos, barritas, sandes…
  • Nos dias mais frescos, leve consigo um impermeável. Se estiver no verão, dá jeito uma camisola que proteja a pele de um escaldão.
  • Siga o trilho e as respetivas marcas no terreno.
  • Não faça barulho. Oiça a natureza e desfrute da harmonia que ela lhe traz.
  • Respeite a natureza e não leve nada para casa a não ser fotografias e boas memórias.

SHOPPING

Mistura das Águas - Altimetria

PÉS AO CAMINHO

Folheto Oficial Mistura das Águas.

Trilho Mistura das Águas (formato GPX).

OBS: Embora tenhamos seguido este trilho, pode ter havido eventuais alterações no terreno. Informe-se previamente e confirme sempre com a informação oficial.

PUB

PARTILHAR